Ecotopia Biketour – Pimp my Tall-bike session

Em preparação para nos juntarmos à Ecotopia Biketour, que este ano pedala desde Pamplona até Benfeita (Arganil), cruzando a costa norte da peninsula ibérica, decidimos tirar o pó à Tall-bike e dar-lhe um novo ar, depois dos mais de 5000km que ja levou em cima na Ecotopia Biketour 2012 – Towards Degrowth (Barcelona a Veneza) e na Bicicletada Anti-Fracking 2016 (de Viana do Castelo a Vila Real de Santo António).

Alguns membros da Cicloficina do Rés juntam-se às ultimas semanas da Ecotopia Biketour 2018 a partir da Galiza, provavelmente em Ourense, para pedalar umas semanas neste Eucaliptugal e apoiar projetos (ajuda na deseucalipatação preparatoria para a reflorestação) na zona da Benfeita que arderam nos incêndios do último ano.

Que a cor do fogo ajude a começar a floresta que precisamos para o clima que brevemente marcará o Antropoceno.

Ecotopia Biketour 2018

A Ecotopia Biketour está à procura de projetos e eventos para visitar durante o verão de 2018, no Norte da peninsula. 

A Ecotopia Biketour é uma comunidade ciclista internacional autogerida, e cada ano pedalamos numa diferente região da Europa desde 1990. Pelo caminho visitamos diferentes projetos e comunidades com valores semelhantes aos nossos: sustentabilidade ecológica, anti-opressão, veganismo, aprendizagem alternativa, multilinguismo, tomada de decisões baseada no consenso. Os locais que acabamos por visitar vão desde oficinas de bicicletas comunitárias a centros culturais autogeridos, projectos sociais, zonas em protesto e comunidades sustentáveis.
Somos normalmente entre  20 a 40 ciclistas. Trazemos conosco tendas e previligiamos os espaços ao ar livre. Se for preciso utilizar água ou electricidade, deixamos um donativo. Cozinhamos todos os dias com os nossos próprios materiais e teremos todo o gosto em partilhar as refeições. Oferecemos a nossa ajuda aos projetos que visitamos fazendo trabalhos e tarefas que nos forem propostos. Somos um grupo diversificado de pessoas e por isso temos diferentes habilidades e conhecimentos para partilhar. 
Já começou o planeamento da rota de 2018, mas estamos ainda à procura de  projetos para visitar em Julho, Agosto e Setembro que nos possam acolher pelo caminho. Estamos interessados em aprender sobre os projetos que visitamos, queremos ajudar, compartilhar e descansar. 
Se conheces projetos ou eventos que achas que nos podem interessar, queres ajudar-nos na organização e/ou te queres juntar no próximo verão, contacta-nos por e-mail: 2018@ecotopiabiketour.net
Sabe mais em www.ecotopiabiketour.net

If I can´t ride it´s not my revolution

As mulheres da Cicloficina vão partipar na oficina “If I can’t ride it’s not my revolution!” durante o Festival Feminista 2018 no Porto.
Uma actividade para mulheres, cis ou trans com ou sem bicicleta.

Sábado 17 março 2018 ás 16h, Rés da Rua

informação sobre a oficina:
a) Abordar elementos básicos de mecânica e manutenção da bicicleta
– Descrição dos componentes da bicicleta
– Qual bicicleta é mais adequada para você?
– Reparo: Vamos sujar nossas mãos (Este workshop prático vai adaptar todos os possíveis pedidos e curiosidades das participantes e necessidades de suas bicicletas)

b) Estratégias de sobrevivência para uma Ciclista urbana
– Como tomar e defender seu espaço nas ruas
– Medo e coragem de equilíbrio
– Como se apropriar de um local onde tu não és esperada?
– Se tivermos tempo e for desejo das participantes, nós poderíamos imaginar e organizar juntas um passeio através de espaços que são significativos para nós

Remodelação 2018 na oficina do Rés

A cicloficina andava a precisar de organização e decidimos fazer remodelações.

A ideia:

o Plano:

O resultado:

Flyer – Andam à procura de combustíveis fósseis por toda a costa

Flyer Andam à procura de combustíveis fósseis por toda a costa [PDF] (Imprimir frente e verso para 4 flyers por folha)

flyer-frackingpt

Bicicletada Anti-Fracking a descer a costa

A Bicicletada Anti-Fracking e Não Convencionais percorre a costa portuguesa de Caminha a Vila Real de Santo António entre 13 Junho e 25 de Julho contra a exploração de combustíveis fósseis.

IMGP0257

Esta viagem nasceu da vontade de difundir informação sobre os planos para exploração de gás de xisto e petróleo na costa, tanto em terra (fracking) como no mar (deep-offshore). Numa altura em que o acesso ao petróleo fácil já acabou e as alterações climáticas se fazem sentir, pretende-se usar novas técnicas não-convencionais de extração ainda mais destrutivas.

A exploração de combustíveis fósseis é insustentável.

A Bicicletada Anti-Fracking é uma forma de protesto que se junta à vontade de cruzar experiências e ligar pessoas e ideias que contrariem o modo de vida dominante. Pelo caminho, além de ações de informação nas ruas, vamos visitar projetos e coletivos que partilhem os nossos valores e forma de organização horizontal.

Fazemos todo o percurso em bicicleta, transportamos o equipamento comum em atrelados, cozinhamos num rocket-stove de baixo consumo energetico refeições veganas e organizamo-nos por consenso.

Iniciamos o percurso em Caminha no dia 13 n’As Calmas (um moinho off-grid com energia hidráulica) e organizamos pelo caminho projeções e debates, bancas informativas e cicloficinas na rua e workshops itinerantes em diversas localidades. Na Projectil (Braga), na Rosa Imunda e na Praça dos Poveiros (Porto), na alameda da estação, na GIU e no Moinho (Espinho), na praça da estação (Ovar), na Praça do Rossio (Aveiro).

Continuaremos até Vila Real Sº António, no Algarve (25 Julho) a criar e manter contactos e a deixar sementes de informação e ação, apoiando a mobilização de grupos e coletivos locais.

Juntem-se a nós durante o nosso percurso. Contactem-nos para o 920 490 134 ou escrevam-nos para bicicletada@disroot.org. Acompanha a viagem em bicicletada.colectivo1000101.org.

Resistir aos combustíveis fosseis! Mantê-los no subsolo!

Chegamos ao Porto – Ciclo-viagem Anti-Fracking

Chegou ao Porto a Bicicletada Anti-Fracking, algumas fotos do dia de hoje. Depois de 80km desde Braga, vimos a Refinaria de leça ao longe, já acompanhadas do bici-monstro da Ciclocozinha.

Amanhã há debate e documentário compilado sobre a prospeção de combustíveis fosseis em Portugal, na Rosa Imunda.

IMGP0137 IMGP0152 IMGP0143

[Vídeo] Entender a prospeção de combustíveis fosseis em Portugal

Saber mais em Bicicletada Anti-Fracking e Não Convencionais – No Mar

Recursos Custos Benefícios Petrolíferas?

Vídeo sobre a exploração de gás e petróleo em Portugal. Foi criado com partes de vídeos do youtube, É todo falado em português, com a preocupação de serem o mais acessível possível para a população das localidades rurais e costeiras onde existiram ou existem intenções de prospeção e exploração de gás ou petróleo.

PETROLÍFERAS? NEM AQUI, NEM EM LADO NENHUM!

00:00 – Declaração do primeiro ministro António Costa sobre prospeção e exploração de recursos petrolíferos.
01:23 – Excertos da reportagem da Sic Noticias “O shale gás em Portugal” de 2012
03:56 – Excertos da reportagem da Globo News (Brasil) “Cidades e Soluções – Exploração de gás de xisto”
13:05 – Excertos da entrevista da Economico TV “José Freitas, Director-Geral da Petrobras Portugal no Mercado Global”
18:50 – Excertos de entrevista a Nuno Ribeiro da Silva, Especialista em questões energéticas, numa reportagem do programa Falar Global O petróleo alternativo em Portugal
25:05 – Excertos de entrevista a António Costa Silva (Partex Oil and Gas; Fundação Gulbenkian), numa reportagem do programa Falar Global da Sic Noticias “O shale gás em Portugal”
30:20 – Excertos da apresentação de António Costa Silva na conferencia Crescimento Sustentável
41:35 – Primeiro ministro António Costa sobre petróleo no Algarve, excerto de “Petróleo no Algarve – Debate quinzenal com o Primeiro-Ministro”

Uma seleção de declarações de intervenientes nas concessões de prospeção de hidrocarboretos em Portugal, começa com a declaração política do primeiro ministro (António Costa), intervém António Costa Silva, um dos principais lobbistas das petrolíferas em Portugal, presidente da Partex Oil and Gas (Fundação Gulbenkian), Engenheiros, Geólogos e de um dos presidentes da Petrobrás .Uma parte de um programa no Brasil sobre o Gás de Xisto nos EUA, onde retirámos 3 exemplos do impacto dos poços de fracking na vida das famílias americanas…

Boa parte das declarações foram em 2012. O ano de 2012 parece ter sido um ano onde o lobbing petrolífero esteve em altas na TV….

Existem datas chave: em 2007, começaram os trabalhos petrolíferos a sério em Portugal e foi o ano do Energy Act dos EUA (entretanto revisto em 2013), com a Mohave Oil and Gas (norte americana na bolsa de valores do Canadá) a orientar os trabalhos desde 2003. Em 2012 o offshore foi a ser examinado “à lupa”…

Mas já nos anos 80, as reservas estavam a ser avaliadas, seguindo as informações retiradas nos anos 60… Que por si, vieram certificar as observações de petróleo e as amostras de sondagens nos anos 30.

As datas importantes para as petrolíferas no futuro serão 2020, 2030 e 2050. Se eles já planeiam estar mais 50 ou 100 anos a explorar. Até quando vais ignorar?

No video é confirmado o perigo do Fracking e do Deep offshore para o ambiente e para a saúde. Ficas a saber onde andam, o que encontraram, o que provocam, o que pretendem, que apoios procuram, e principalmente que o seu interesse é unicamente económico.

Daqui podes iniciar a tua própria investigação, criar o teu grupo, divulgar a tua ideia.

O video acompanhará a Bicicletada Anti-Fracking e Não Convencionais no Verão, e será divulgado onde for possível… Convidem-nos… ou passa tu mesmo num local à tua escolha.

Cria e Age! Não sejas passivo!